OS ÍDOLOS

Tanto o primeiro como o segundo Mandamento do Decálogo dado por Deus no Monte Sinai proíbem estritamente a idolatria (Êx 20.3-5). Deus odeia a idolatria por diversas razões.

  • Ela é uma afronta ao Seu ser: Ele um dia criou o homem, o qual, agora, por meio dos seus ídolos, tenta criar Deus.
  • Ela levou a primeira grande apostasia (Rm 1.18-32). As Escrituras descrevem a adoração a ídolos de inúmeras maneiras:
    1. Ela é impiedosa: Paulo disse que adorar a um ídolo era adorar a Satanás (1Co 10.20).
    2. Ela é impotente: nenhum ídolo tem poder para salvar aquele que o cria (Is 45.20; 46.6,7).
    3. Ela é inútil: Isaías previu que, um dia, os homens abandonariam os seus ídolos (Is 2.17-21).
    4. Ela é infrutífera: ela não traz absolutamente benefício algum (Is 44.9-20).
    5. Ela é cruel: muitas crianças inocentes já foram brutalmente sacrificadas aos ídolos, incluindo as crianças israelitas (Sl 106.36-38).
    6. Ela é morta: talvez este seja o aspecto mais trágico da adoração a ídolos, o fato de que os ídolos não têm vida! Um exemplo clássico pode ser visto no Monte Carmelo na disputa entre Elias e os sacerdotes de Baal (1Rs 18.25-29).

A ira de Deus é atraída para a vida daqueles que adotam a idolatria! (Sl 78.58-59).

O que faz o SENHOR DEUS diferente dos outros “deuses” do mundo?

A partir do momento de seu chamado para ser o mensageiro do Senhor, Jeremias declarou que o Deus vivo é o Criador de todas as coisas, incluindo o tempo e o espaço. Deus não é parte da natureza, mas o Criador e o Sustentador dela.

Aqueles que acreditavam em muitos “deuses” identificavam suas divindades com o mundo natural. Como resultado, eles facilmente deixavam de compreender a natureza do único Deus verdadeiro. As divindades da natureza e suas imagens eram falsas, sem vida e imóveis (Jr 10.1-5). Elas não se comunicavam com as pessoas ou relacionavam-se com elas (sequer podiam mexer-se, pois não tinham poder para fazê-lo).

O Senhor Deus é diferente desses “deuses” da natureza. Ele é o Criador de todas as coisas. Ele sempre existiu como o Deus vivo, e é o “Designer” inteligente que decretou que o universo deveria funcionar de acordo com Suas leis. Ele deu vida às plantas e aos animais encontrados na Terra, e dotou cada um com o poder de reproduzir-se e multiplicar-se. O Altíssimo está presente em todos os lugares e sabe de todas as coisas. Ele é o Deus vivo de amor, de santidade, de justiça e de poder.

Como único e verdadeiro Deus vivo, o Senhor relaciona-se pessoalmente com os seres humanos, que foram criados por Ele de maneira especial, apesar de ser completamente diferente deles. Ele alcança a vida dos indivíduos e revela Sua vontade, para que cada pessoa entenda a vontade dEle e responda a ela. O Senhor, que fez todas as coisas, procura uma relação individual com cada pessoa que Ele criou.

Uma olhadela em Jeremias 10.6-16

No nosso tempo, reconhecemos que aqueles que adoram um bloco de madeira ou uma estátua de ouro são tolos, mesmo que a madeira seja bem entalhada e tenha excelente aparência. Porém, muitas pessoas colocam a confiança em outras coisas, como poder,prazer, riqueza ou tecnologia. Essa confiança é uma forma de adoração. Transformar tais coisas em ídolos é tão tolo quanto fazer ídolos de madeira , pedra ou metal. Não importa quão belos sejam os ídolos, eles não têm vida. Eles nunca terão poder e vida do Deus vivo e verdadeiro.

Há coisas sobre as quais você colocou sua confiança, em vez de depositá-la em Deus? Talvez em você mesmo ou em outras pessoas, em seu país ou em sua família. Nenhuma dessas coisas pode cuidar de sua vida plenamente. Deus fez a terra e os céus e prometeu guiar-lhe, Ele conhece o seu futuro e estará ao seu lado de todas as formas. Comprometa-se a confiar nele antes que em qualquer coisa ou pessoa.

Amém!

Até a próxima!

Fica na paz!

 

,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: