O PERÍODO DA IGREJA APOSTÓLICA E MÁRTIR (30-313 d.C.)

O período da Igreja apostólica e mártir (30-313 d.C.)

As 10 perseguições romanas durante essa era:
Nero (64-68) – Matou Pedro e Paulo.
Domiciano (81-96) – Pensava que os cristãos eram ateus. Matou milhares de crentes. Baniu João, exilando-o na ilha de Patmos.
Trajano (98-117) – Foi o primeiro a criar leis contra o cristianismo. Mandou queimar Inácio na fogueira.
Antonio Pio (137-161) – Matou Policarpo, um discípulo de João.
Marco Aurélio (161-180) – Via o cristianismo como uma superstição absurda. Mandou decapitar o grande escritor e defensor da fé Justino Mártir.
Septímio Severo (196-211) – Matou o pai de Orígenes.
Maximino Trácio (235-238) – Um bárbaro brutal. Condenou todos os líderes cristãos à morte.
Décio (249-251) – Tentou exterminar o cristianismo.
Valeriano (253-260) – Matou Cipriano, o bispo de Cartago.
Diocleciano (284-305) – Última e mais severa perseguição. Durante dez anos, os cristãos foram caçados em cavernas e florestas. Eles eram queimados, jogados às feras e mortos pelas torturas mais cruéis que se possa imaginar. Entretanto, a esposa e a filha do próprio Diocleciano aceitaram Jesus.
Alguns campeões desse período incluem:
Justino Mártir (100-165), um defensor do cristianismo durante seu período inicial. Ele morreu por Cristo em Roma.
Irineu (130-200), um discípulo de Policarpo (discípulo de João).
Tertuliano (160-220), bispo de Cartago e defensor do cristianismo.
Eusébio (264-340), fundador da história da Igreja
Até a próxima
Fica na paz!
Você vai gostar de ler:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: