Como o Espírito de Deus age em Seu povo?

Como o Espírito de Deus age em Seu povo?

O relato de Moisés, dos 70 anciãos e do Espírito do Senhor (Nm 11.16-30), lembra-nos que Deus tem operado de maneiras especiais ao longo dos tempos no meio de Seu povo. Moisés havia chegado ao limite de sua paciência e de sua capacidade de lidar com a rebeldia  de Israel. Então, Deus disse-lhe que selecionasse 70 homens para ajudá-lo. Assim, o Senhor redistribuiu o Espírito que Moisés já possuía e fortaleceu esses homens para a obra.

A presença, a habitação e ciência especial do Espírito de Deus têm feito uma grande diferença na vida do Seu povo. O Senhor capacita os que se comprometem com Sua obra de uma maneira toda especial quando a necessidade surge (Sl 94.16-19). Além disso, o Espírito age conforme as circunstâncias exigem para proporcionar renovação espiritual e força para o povo de Deus.
Josué foi capacitado pelo Espírito do Senhor, embora não no mesmo grau que Moisés (Nm 27.18; Dt 34.10-12). No período dos juízes, o Espírito do Senhor veio em auxílio dos líderes de Israel na obra de Otniel, Gideão, Jefté e Sansão (Jz 13.25; 14.19). Davi teve acesso ao poder da presença de Deus, e sua consciência das ações do Altíssimo – tanto na história como em sua própria vida, e isso fez dele um grande líder (1Sm 16.13). Os profetas sabiam que seu ministério especial era possível por causa da presença e do poder do Espírito (Ez 11.5; Zc 4.6).
Jesus estava cheio do Espírito de Deus e capacitado para um ministério ímpar (Mt 12.18; Lc 4.1, 14, 18; At 10.38); Ele anunciou acerca do papel especial do Espírito na Igreja (Jo 3.34; At 1.8). A chegada do Espírito possibilitou que os cristãos reunidos falassem poderosamente no Dia de Pentecostes (At 2.4, 5, 16-18). O Espírito encorajou e fortaleceu a Igreja após o Pentecostes (At 4.31; 19.6) e permanece com o povo de Deus ainda hoje.
Vamos meditar em Nm 11.1-23
Os israelitas queixaram-se, então Moisés queixou-se. Mas Deus respondeu positivamente a Moisés e negativamente ao restante do povo. Por quê? O povo lamentou-se “entre si”, e nada foi feito; Moisés, no entanto, levou a sua queixa “a Deus”, que poderia resolver qualquer problema.
Muitos de nós somos bons em reclamar para nós mesmos. Precisamos aprender a levar nossos problemas Àquele que pode fazer algo quanto a eles.

Visite também: O Espírito Santo em Atos
Até a próxima! Fica na Paz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *